Animais selvagens destroem 5.000 hectares de soja e 1.500 de milho
Fonte: Jornal o Pioneiro
Publicado em 23/08/2018 ás 15:38:29

ÁGUA BOA – O presidente do Sindicato Rural de Água Boa, Antonio Fernandes ‘Tonico’ de Mello, informa que a entidade sindical está formatando documento sobre os prejuízos sofridos nas lavouras de soja e milho por ataques de animais selvagens.

Ele disse que os principais animais que atacam as lavouras de milho são os catetos, javalis e java-porcos. Já as antas e capivaras atacam também as lavouras de soja. ‘Tonico’ salientou que o documento será encaminhado para a Famato, a fim de pressionar o governo federal para a gravidade do problema.

A Famato – Federação das Associações de Sindicatos Rurais de Mato Grosso, está preparando um levantamento das perdas na produção de soja e milho no Estado em função do ataque de animais. Por esse motivo, todos os proprietários rurais do município devem informar essas perdas ao Sindicato Rural, para formatar o documento a nível de município.

Algumas lavouras de milho tiveram 20% de prejuízos por ataques de javalis e java-porcos, principalmente na região do Vau dos Gaúchos e nas proximidades da cidade. No cômputo geral, nas lavouras de soja, o Sindicato apurou prejuízos de 3% dos 170 mil hectares plantados. Significa que cerca de 5 mil hectares foram dizimados pelos animais.

Já o milho apresentou uma média de 5% a 6% de perdas. Como foram plantados cerca de 25 mil hectares milho, significa 1.500 hectares destruídos por porcos selvagens. O sindicalista disse que os ataques dos animais selvagens hoje estão comendo o lucro do produtor rural.

O Sindicato ainda está solicitando que os produtores relatem os estragos com filmagens, fotografias e laudos médicos ou veterinários, quando se tratar de ataques ao rebanho ou as pessoas. Tonico lembra que a caça aos animais selvagens está proibida, o que fez proliferar esses animais. Neste momento, para evitar perdas maiores, os produtores estão percorrendo as plantações com motocicletas, disparando rojões e foguetes, e usando cães adestrados para tentar afugentar os animais

Os produtores também estão plantando cada vez mais longe do mato, das represas e das nascentes de água, mas mesmo assim os prejuízos estão aumentando. Há ainda relatos de ataques de animais selvagens aos rebanhos e duas pessoas atacadas no município por porcos selvagens.

Canarana

Em Canarana, o produtor rural Geraldo Delai relatou grandes perdas nas lavouras por causa do ataque de porcos selvagens. Ele disse que as perdas no milho variam de 5% a 10%. Já nas lavouras de soja, os porcos selvagens causaram perdas de 3 a 5%. A propriedade dele fica na região da Matinha, município de Canarana.

Hoje nosso sistema registrou

181

Visitas
Se você é um de nossos fiéis ouvintes
Clique aqui para registrar sua visita.
© 2014 - Rádio Vida Nova FM - 87.9
Site Desenvolvido e Hospedado por: